Voltar para o Blog

Prematuridade: Causas e como se prevenir

Publicado em 26 de novembro de 2020

Sabemos que a prematuridade é um assunto que traz preocupação até mesmo para os pais mais experientes. Essa apreensão é comum, afinal você programou cuidadosamente o nascimento do seu filho e espera que tudo ocorra como planejado, não é?

Para ajudar nesse tipo de situação, daremos algumas dicas para ajudar você diminuir as possibilidades de ter um parto prematuro.

 

Causas mais comuns

São inúmeras as causas que podem levar a gestante a ter um parto antes de completar as 37 semanas. As mais comuns estão relacionadas a doenças obstétricas e ginecológicas. Confira algumas situações que podem causar o parto prematuro, mas se controladas, diminuem o risco de levar a prematuridade.

Hipertensão na gestação:

Mesmo que a pressão da mulher sempre tenha sido normal, durante a gestação ela pode apresentar alteração. A hipertensão materna durante a gestação é motivo de alerta e exige acompanhamento médico intensivo. Ela pode ser controlada, sem apresentar riscos.

Diabetes gestacional:

A diabetes gestacional é causada pelo aumento do nível de glicose no sangue durante a gravidez e apresenta risco para mãe e bebê se não for controlada. Uma dieta balanceada e exercícios físicos orientados são essenciais para a saúde de ambos.

Parto prematuro anterior:

As gestantes que já tiveram outros casos de prematuridade apresentam mais chances de ter um bebê prematuro novamente. Por isso, o acompanhamento médico é fundamental durante a gravidez.

Doenças uterinas:

Algumas causas de prematuridade também estão relacionadas a doenças uterinas, como miomas, malformação uterina, insuficiência do colo do útero, e outras. Problemas como estes podem ser diagnosticados e tratados durante consulta pré-natal, prevenindo riscos de um bebê prematuro.

Infecções maternas:

Mesmo parecendo simples, uma infecção urinária, muito comum durante a gravidez, pode apresentar grave risco para a gestação. Assim como qualquer outra infecção vaginal ou sistêmica quando não tratadas, podem levar a um parto prematuro.

 

A importância do pré-natal na prevenção da prematuridade

O acompanhamento pré-natal, com uma abordagem múltipla dos vários cenários possíveis do nascimento prematuro, é uma ótima ferramenta para controlar os fatores de risco descritos acima. Esse acompanhamento, se realizado por um bom profissional e com regularidade recomendada, pode auxiliar não só na detecção de fatores de risco, mas também na prevenção de problemas mais graves que podem acontecer próximo do momento do parto.

 

Nossa UTI Neonatal

Caso seu bebê nasça antes do tempo, estamos preparados para acolher você e o seu bebê de com toda atenção, carinho e toda a experiência do Grupo Santa Joana. Temos UTIs Neonatais especializadas no cuidado dos recém-nascidos prematuros extremos, em complicações neurológicas e em bebês de longa permanência.

A humanização é parte essencial em nossa UTI Neonatal, onde a presença dos familiares é muito importante. Realizamos diversas iniciativas para reforçar o laço afetivo que estimulam o desenvolvimento do bebê prematuro. Uma delas é o Método Canguru, técnica que promove o contato pele a pele entre a mãe ou pai e o bebê. Assim, os vínculos são reforçados, mantendo a criança aquecida, estimulando a amamentação, entre muitos outros benefícios.

Queremos que você saiba que, mesmo em circunstâncias como a prematuridade, estamos preparamos para estar com você, leve o tempo que precisar.

Para saber mais sobre nossa UTI Neonatal, acesse: https://maternidadesantamaria.com.br/servicos/uti-neonatal/