Voltar para o Blog

O que ensinar aos filhos sobre crianças especiais

Publicado em 9 de dezembro de 2020

Respeito, empatia e inclusão
Conversar sobre as diferenças e como conviver com elas vai não apenas ajudar as crianças com necessidades especiais a serem inseridas no contexto social, mas também ensinar seu filho a ver o mundo sob uma nova perspectiva, mais empática e respeitosa.
Sabemos que não é uma tarefa fácil, afinal, como sociedade ainda há pouco diálogo sobre o assunto e, além do preconceito, ainda temos poucas informações. Além disso, crianças são curiosas e espontâneas. Alguns comentários, feitos sem maldade, podem acabar entristecendo os pais que têm um filho com necessidades especiais. Porém, vale ressaltar para não podar o comportamento natural e sincero do seu filho, pois isso pode deixá-lo retraído e acabar com a interação natural que poderia acontecer entre ele a seu novo amigo especial.
O que e como falar com seu filho
A melhor maneira de iniciar essa conversar é mostrando que todos têm diferenças. Use exemplos como um membro de sua família ser mais alto ou mais baixo do que outro, o cabelo de um conhecido ou de um amiguinho ser de uma cor diferente do dele. É importante incluir nessa lista de diferenças algumas deficiências. Isso vai ajudá-lo a não olhar para a criança especial com mais naturalidade e que, apesar de precisar de cuidados maiores, eles podem ter uma amizade sadia.
Porém, mais importante do que falar sobre as diferenças é enaltecer as semelhanças. A criança especial também quer brincar, se divertir, gostar dos mesmos desenhos e de estar com os amigos. As crianças conseguem perceber com facilidade que pessoas com deficiência são mais parecidas com elas do que diferentes.
É importante encorajar seu filho a tomar o primeiro passo. Inserir o novo amigo nas brincadeiras e ensinar a tratá-lo como ele gostaria de ser tratado é uma forma de inclusão natural, onde a criança especial se sentirá acolhida.


pt_BRPortuguese